Do vem e vai das coisas: a metáfora do trem

São sete da manhã na estação. Lá está o trem, todo pomposo e belíssimo requinte.

            Você se dispõe a andar dentro daquele trem, a analisar as paredes, a mobília elaborada, os estofados do banco e tudo aquilo que remete ao ar aconchegante de estar em casa. É bom estar ali, você pensa. Mas então decide a continuar a caminhada, pois o trem é extenso e tem ainda muita coisa pra você descobrir.

            Ainda continua se deslumbrando com todo aquele requinte – parece que tudo foi feito pra você, não? Mas começam a aparecer algumas coisinhas que você percebe que precisa ajustar – coisa leve, boba.

            E vão ali, aumentando e você vai olhando, pensando em como resolver esses probleminhas.

            Então, do nada você ouve o trem partir, mas as portas estão abertas e você não tem o bilhete! Tolo você, agora precisa correr para comprar esse bilhete. Então você sai do trem e corre para buscar.

            Com o bilhete na mão, o cheiro da fumaça. Você se percebe sendo o único que vai embarcar, e para. Porque esse trem só tem a mim para embarcar. Você pensa – entro ou não entro?

            do vai e vem das coisasSe você decidir entrar, uma viagem muito legal pode estar ali te aguardando. Além de surpresas incríveis. E porque você não entraria? O que te impede de entrar?

            O tempo está passando. O trem apita mais uma vez e você continua ali.

_Vai, entra logo!

            Mas você não entra. O trem fecha as portas e parte. Mas você sabe que ele vai retornar algum dia, só teme que ele não seja mais aquele trem que você conheceu da primeira vez. Você vai pensar o que vai piorar, o que vai melhorar…. mas só vai querer agora que o seu trem volte. O bilhete ainda está nas suas mãos, esvoaçando com a força do vento que aquele trem causou.

            O tempo passou. Você ainda guarda o bilhete na sua carteira com carinho, e um dia você vê o seu trem voltar. Não se cabe de alegria, mas agora decide que vai entrar e vai partir. As malas todas estão prontas. Mas tem mais gente na plataforma dessa vez. Esse trem é só meu – você pensa e mal ele para, você embarca, decidido a viver a aventura que houver dentro daquele trem que é a sua casa. Independente do final, você só quer estar naquele lugar.

Giane Higino

Anúncios

Pensamentos de fora

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s